Inicial » Esportes » Brasil tem dificuldade, mas Firmino garante vitória contra Áustria

Brasil tem dificuldade, mas Firmino garante vitória contra Áustria

Firmino marcou seu primeiro gol com a Seleção e garantiu o encerramento da temporada com vitória

Firmino marcou seu primeiro gol com a Seleção e garantiu o encerramento da temporada com vitória

O Brasil encerrou a temporada de 2014 com mais uma vitória. Apesar de não ter repetido as atuações de brilho das partidas anteriores, o time dirigido por Dunga derrotou a Áustria por 2 a 1, nesta terça-feira (18), com gol marcado no fim pelo atacante Roberto Firmino.

A sexta vitória em seis jogos da era Dunga ajuda também a seleção pentacampeã a amenizar o vexame na Copa do Mundo, quando foi goleada pela Alemanha por 7 a 1 na semifinal. Depois da troca de Luiz Felipe Scolari pelo ex-volante no comando, o Brasil só venceu.

Antes de triunfar no amistoso contra a Áustria, no estádio Ernst Happel, em Viena, a Seleção já havia superado também Colômbia (1 a 0), Equador (1 a 0), Argentina (2 a 0), Japão (4 a 0) e Turquia (4 a 0) sob o comando de Dunga.

Nesta terça, depois de um primeiro tempo sem chances reais de perigo, o Brasil abriu o placar na etapa final com David Luiz, que puxou a camisa do adversário para se antecipar na área e marcar de cabeça.

Porém, pouco depois, Oscar cometeu um pênalti desnecessário, e Dragovic empatou, impondo ao Brasil o primeiro gol sofrido na era Dunga. Já no fim, aos 37, Firmino soltou um chute de longe para marcar o gol.

O jogo

A Seleção Brasileira percebeu no começo da partida que não teria a mesma facilidade dos amistosos anteriores. Diante de uma equipe bem posicionada defensivamente, o time dirigido por Dunga foi travado pelo bloqueio adversário no início e ainda levou sustos. Aos cinco minutos, Junuzovic bateu falta da esquerda para a área, e Okotie tocou as duas mãos na bola para mandá-la para a rede. O árbitro percebeu a infração, não validou o gol e ainda deu cartão amarelo ao atacante.

Enquanto a Áustria apostava principalmente na habilidade de Arnautovic, o Brasil tentava avançar com Neymar, mas a maior estrela do time verde e amarelo pecou pelo individualismo no começo da partida. O atacante até teve oportunidade em cobrança de falta aos 13 minutos e acertou a barreira.

Do outro lado, Arnautovic pedalou pela esquerda e cruzou. A bola passou por Miranda e Filipe Luis tirou no susto, para fora. Ao perceber o ímpeto dos donos da casa, o Brasil tratou de tocar a bola para esfriar o adversário. Mesmo assim, depois de cruzamento desviado pela defesa, a bola sobrou na área brasileira para Klein, que arrematou com força e acertou a marcação.

Em seguida, Oscar recebeu na área em passe de cabeça de Neymar e caiu na disputa com Hinteregger, pedindo pênalti, mas o árbitro mandou seguir. Aos 24, depois de batida de falta para a área, Okotie disputou com Luiz Gustavo pelo alto, e a bola acertou a trave. Porém, o árbitro assinalou impedimento do atacante austríaco.

Ainda no primeiro tempo, aos 27, Miranda se queixou de lesão e acabou substituído pelo ex-capitão Thiago Silva. O Brasil ainda arriscou em chute de fora da área de Oscar, defendido sem problema pelo goleiro Almer. Na última chance da etapa, David Luiz bateu falta da intermediária e a bola passou raspando o travessão. Antes do apito, a equipe visitante ainda pediu mais um pênalti, em jogada com Danilo, que o árbitro considerou normal.

O Brasil voltou sem alterações para o segundo tempo e continuou encontrando muita dificuldade. Por isso, aos 15, Dunga tirou Luiz Adriano e Willian para colocar Firmino e Douglas Costa. Apenas três minutos depois, a equipe verde e amarela abriu o placar. Oscar bateu escanteio, e David Luiz se antecipou ao marcador, puxando a camisa do adversário, para cabecear muito bem e fazer o gol.

O time pentacampeão melhorou depois do gol, até porque a Áustria passou a dar mais espaço. Douglas Costa arrematou da direita e exigiu defesa do goleiro. No entanto, uma falha do Brasil permitiu o empate dos donos da casa. Weimann, que havia acabado de entrar, carregou a bola na área e foi derrubado por um carrinho de Oscar. Assim, aos 29, Dragovic bateu o pênalti com tranquilidade e igualou o placar.

Porém, Roberto Firmino salvou a Seleção Brasileira. Aos 37, o atacante recebeu na intermediária e soltou um chute forte para acertar o ângulo, garantindo a vitória do Brasil.

Hoje em Dia