Inicial » Gerais » Sindi-UTE e Estado se reúnem para discutir o piso dos professores

Sindi-UTE e Estado se reúnem para discutir o piso dos professores

Representantes do Sind-UTE e do Estado estiveram juntos pela primeira vez em 2015

Representantes do Sind-UTE e do Estado estiveram juntos pela primeira vez em 2015

Foi realizada nesta segunda-feira (12) a primeira reunião do ano entre a Secretaria de Educação e o Sindi-UTE, na qual foi acertado um cronograma para as negociações relativas ao piso salarial. Também foi definido o quadro escolar deste ano. O governo do Estado se mostrou disposto a pagar o piso nacional para professores de nível médio, mas a jornada de trabalho ainda é principal impasse nas negociações. 

O sindicato descarta a possibilidade de ampliação das horas trabalhadas para cumprimento da regulamentação federal, que define a remuneração de R$ 1.917, 78 para uma jornada de 40 horas semanais. Atualmente, a carga horária é de 24 horas.

“O piso é para até 40 horas e isso não significa que a jornada não possa ser menor. Não iremos aceitar a ampliação das horas trabalhadas”, frisou Beatriz Cerqueira, presidente do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-UTE). 

Segundo Beatriz, a questão será pauta de uma comissão formada por representantes das secretarias estaduais de Educação e de Planejamento e Gestão, Companhia de Tecnologia da Informação do Estado de Minas Gerais (Prodemge), Associação de Diretores das Escolas Oficiais de Minas (Adeomg) e sindicato. A comissão será instituída por meio de um decreto do governo, a ser publicado nos próximos dias. 

O governo do Estado não se posicionou sobre o assunto. No começo de janeiro, foi anunciado que a questão seria analisada, mas que qualquer mudança no salário só seria possível em 90 dias.

Hoje em Dia